Backer conquista medalha de ouro no Australian International Beer Awards

Agora em maio foi realizada mais uma edição do Australian International Beer Awards, na cidade de Melbourne e o Brasil teve destaque entre os vencedores. Este ano, 320 cervejarias de 36 países inscreveram mais de 1.700 cervejas na competição. A Cervejaria Backer faturou quatro medalhas, sendo uma de ouro para o lançamento Reserva Wood Sour e três de bronze para a Backer Cabral, Bravo e Reserva Cherry. Confira a lista completa dos vencedores clicando aqui.

Segundo Sandro Duarte, um dos mestres cervejeiros da Backer, desde 2015, “Esse se tornou um dos campeonatos mais importantes do mundo em termos de qualidade e quantidade de participantes. Concorremos grandes cervejarias e temos muito orgulho em ganhar a nossa primeira medalha de ouro com um lançamento que é a Wood Sour com frutas. A Cherry, que venceu em terceiro lugar também é lançamento e esses são ótimos resultados. A Cabral, desde que foi lançada, ganha medalhas em todos os concursos que participa e a Bravo é a maior campeã de prêmio da Backer”, comemora Sandro.

A Reserva Wood Sour – vencedora do ouro na categoria Wood and Barrel Aged Sour Beer – é uma cerveja sazonal que leva  adição de frutas vermelhas como cerejas, framboesas, amoras e morangos e é maturada por um ano em barris de carvalho americano, que foram previamente utilizados para produção de Bourbon. De coloração avermelhada possui ainda notas amadeiradas, toques frutados e sabores que remetem a vinho do Porto. Apesar do perfil intenso a acidez confere frescor e drinkabilidade a esta cerveja extremamente saborosa e de 7.7% de teor alcoólico. Seu IBU é de 26% e é um dos lançamentos da cervejaria em 2019.

Feita a partir de um blend harmonioso de cervejas, com perfil maltado rico e adição de cerejas frescas em barris de carvalho que continham previamente Bourbon, a Reserva Cherry também é um dos lançamentos da Backer em 2019. O resultado é uma cerveja com notas maltadas intensas, toques de baunilha, amêndoas, vinho do Porto e Jerez. As notas frutadas de cereja ficam mais evidentes no aftertaste e complementam essa cerveja de muita personalidade, com 8% de teor alcoólico e IBU de 27%. Ela foi medalha de bronze na categoria Wood and Barrel Aged Strong Beer.

Também nesta categoria e medalhista de bronze, a cerveja Bravo coleciona prêmios e já passou do 16º. Extremamente complexa e intensa, leva em sua receita maltes tostados, açúcar mascavo e passa por um período de maturação em madeira umburana. Robusta e aveludada traz notas amadeiradas, de canela, melaço e chocolate amargo e tem um final sutilmente adocicado. Seu teor alcoólico é de 9% e IBU de 42,5%.

Por último (mas não menos importante), a cerveja Cabral levou o bronze na categoria Barley/Wheat Wine. É uma homenagem da Backer às cervejas produzidas para a aristocracia inglesa do século XVIII, cujo objetivo era oferecer uma bebida com teor alcoólico similar ao do vinho. Apresenta uma rica e complexa gama de aromas e sabores como uvas e ameixas passas, notas de caramelo, toffee e melaço. Corpo denso e sabor rico de malte é uma verdadeira iguaria de inverno. E assim como um bom vinho suas notas vão ficando ainda mais complexas com a guarda prolongada. Possui teor alcoólico de 11,2% e IBU de 50,8%.

“Há cinco anos seguidos estamos fazendo lançamentos que tem sido bem premiados ou mesmo best of show. Isso mostra como a Backer está investindo muito em produzir coisas novas, que instigam e abrem os horizontes dos nossos consumidores. Nosso portfólio está bem diversificado e vamos continuar investindo em novos produtos. Estamos realmente muito felizes com o sucesso e consolidação de nosso trabalho”, complementa o mestre cervejeiro.

Sobre a Cervejaria Backer

Criada em setembro de 1998, a receita do chope Backer, “made in Minas”, conquistou os clientes da antiga e renomada casa de shows de Belo Horizonte, a Três Lobos. O grande sucesso fez com que os empresários Halim e Paula Lebbos e Munir Khalil investissem em um espaço, no qual iniciaria a produção da primeira cerveja artesanal de Minas Gerais, em outubro de 2005.

No final de 2014, a Backer abriu as portas do Pátio Cervejeiro, complexo que engloba o restaurante Templo Cervejeiro e a Maternidade Cervejeira, onde são produzidas as cervejas. O local é um capítulo à parte, tendo se tornado um importante ponto turístico de BH, por tudo que representa para a cidade e o estado. O Pátio abriu as portas também para os cursos cervejeiros, que tem sido muito procurados pelos interessados em conhecer mais sobre as cervejas.

Atualmente a Backer é comercializada em diversos estados brasileiros, tais como: Minas Gerais, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia, Goiás, Espírito Santo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Amazonas, Tocantins e Pernambuco. Consumida por um público exigente,  as cervejas Backer são encontradas nas principais delicatessens, supermercados, bares, restaurantes e lojas de conveniência.